Em Dia Mundial do Doador de Sangue, ONU pede mais doações voluntárias
BR

14 junho 2018

A data é celebrada neste 14 de junho; Organização Mundial da Saúde, OMS, e Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, dizem que ação pode prevenir milhões de mortes anualmente, incluindo as causadas por hemorragia pós-parto, acidentes de carro e várias formas de câncer.

O tema da campanha deste ano é “Ajude outra pessoa. Doe sangue. Compartilhe vida”. O objetivo é incentivar a doação de sangue voluntária.

O Dia Mundial do Doador de Sangue é marcado no dia 14 de junho. Este ano, o país sede das celebrações mundiais é a Grécia, e nas Américas, a República Dominicana.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, e Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, transfusões de sangue e componentes sanguíneos ajudam a salvar milhões de vidas todos os anos. Em muitos casos, são essenciais nos cuidados maternos e infantis e em respostas de emergência de desastres naturais ou causados pelo ser humano.

Campanha

A campanha deste ano destaca histórias reais de pessoas que sobreviveram graças à doações de sangue. A ideia é incentivar pessoas que já doam a continuarem a doar, e fazer com que as pessoas saudáveis que nunca doaram sangue a começarem a ajudar aqueles que precisam.

Dados das agências mostram que até 2015, 45% das transfusões de sangue na América Latina e no Caribe foram possíveis através de doações voluntárias. Apesar do aumento em relação ao ano de 2013, quando apenas 38,5% das doações na região foram voluntárias, o número ainda está bem abaixo da meta de 100% da OMS.

Confira o vídeo, em inglês, da campanha deste ano do Dia Mundial do Doador de Sangue.

O assistente diretor da Opas, Dr. Francisco Becerra-Posada, diz que “se quisermos atingir o objetivo de 100% de doação voluntária de sangue, as organizações de saúde, e em particular de serviços de sangue, devem ser mais eficientes. ”

Este ano, O Dia Mundial do Doador de Sangue também procura destacar a importância do apoio de países no desenvolvimento de sistemas nacionais de sangue. O foco é garantir a disponibilidade à transfusão segura de sangue, assim como o acesso a componentes sanguíneos.

Apresentação: Daniela Gross.