António Guterres lança programa para recuperação do Iraque
BR

14 fevereiro 2018

No Kuweit, secretário-geral explica que plano busca ajudar o governo a acelerar as dimensões sociais da reconstrução do país; chefe da ONU afirma que projeto deverá gerar melhorias imediatas na vida das pessoas.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

 

O secretário-geral da ONU está no Kuweit, onde lançou esta quarta-feira o Programa de Recuperação e Resiliência para o Iraque. O Kuweit está abrigando uma conferência internacional em prol da reconstrução do país vizinho.

 

António Guterres explicou que o programa de dois anos é feito para ajudar o governo a “acelerar as dimensões sociais da reconstrução” e criar “melhorias imediatas para a vida das pessoas”.

 

Sofrimento

 

O plano inclui revitalização de áreas que estão sob risco de violência e apoio à participação política e desenvolvimento social inclusivo. Durante seu discurso, o chefe da ONU destacou que o Iraque “é um país que já sofreu muito”, com “dezenas de milhares de iraquianos que morreram e centenas de milhares que perderam suas casas e seus meios de subsistência”.

 

Quase 6 milhões de civis estão deslocados pela violência e segundo Guterres, mulheres e meninas viraram alvo de violência sexual num nível assustador. O secretário-geral reconheceu o grande esforço nacional feito pelos iraquianos, que forneceram “80% do apoio humanitário necessário para seus compatriotas”.

 

Futuro

 

António Guterres explicou que ao longo do conflito, o povo iraquiano nunca se afastou da sua tradicional hospitalidade, com famílias por todo o país abrindo as portas de suas casas para aqueles que fugiam da morte e do caos.

 

O secretário-geral reforçou o apoio da ONU para reconstruir o país, que tem escolas, hospitais, estradas e residências destruídos por explosivos. Segundo ele, “o conflito parou, mas existe uma enorme tarefa pela frente”, com “iraquianos construindo um novo Iraque”.

 

Cerca de 2,5 milhões de pessoas continuam deslocadas e Guterres destacou que ajudar esses civis a retornarem para casa de forma segura deve ser prioridade.

 

O plano lançado tem também a meta de revitalizar áreas sob risco de violência, apoiando a participação política e o desenvolvimento social inclusivo. O chefe da ONU afirmou que o Programa de Recuperação e Resiliência ajudará aqueles que mais sofreram, oferecendo “esperança e oportunidade”.

 

Oportunidades

 

Em relação à radicalização para o combate, as políticas de combate ao terrorismo devem focar em fornecer educação e oportunidades de trabalho para os jovens iraquianos.

 

Guterres lembrou ainda que o processo de reconciliação nacional precisa incluir responsabilização de todos os que cometeram crimes, além da participação das mulheres em decisões políticas, incluindo as relacionadas à reconstrução do Iraque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud