Aposta em sms para evitar conflitos nas eleições no Quénia

Aposta em sms para evitar conflitos nas eleições no Quénia

Pnud refere que mecanismo, associado às redes sociais, pode apoiar no restabelecimento da paz e na redução de conflitos locais e globais.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mensagens de texto serão usadas para impedir a ocorrência de incidentes de violência nas próximas eleições quenianas, refere o Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud.

A votação para as presidenciais, legislativas e locais está agendada para Março de 2013. A iniciativa faz parte das opções previstas para restabelecer a paz e reduzir conflitos locais e globais.

Referendo

O método já tinha sido usado por monitores no referendo constitucional realizado no Quénia, em 2010. Após treinamento, vários supervisores recebiam e respondiam rapidamente às mensagens sms.

A ação permitiu que comités de paz locais pudessem intervir para acalmar conflitos esporádicos.

Vale do Rift

De acordo com a agência, mais de 16 mil mensagens de texto foram enviadas em toda a região do Vale do Rift, que também inclui a Tanzânia e a Etiópia, no que permitiu evitar cerca de 200 potenciais incidentes.

O Pnud  realça o facto de a última década ter sido marcada por avanços tecnológicos que levaram ao conhecimento e compreensão de outras realidades.

Redes Sociais

Em todo o mundo, mais de cinco mil milhões de pessoas, equivalentes a cerca de 77 % da população mundial, podem ter acesso a telefones móveis. Por outro lado, é apontado o facto de as dez maiores redes sociais terem mais de 4,6 mil milhão de usuários combinados.

O Pnud defende que, além da prevenção de conflitos violentos, tirar vantagem dos avanços reduz gastos, apoia a gestão comercial, acelera a busca de assistência para defender os interesses dos utilizadores das tecnologias.