TPI analisa mandatos de prisão contra rebeldes em Darfur

TPI analisa mandatos de prisão contra rebeldes em Darfur

O promotor do Tribunal Penal Internacional,TPI, Luis Moreno-Ocampo quer indiciar três comandantes rebeldes por um ataque contra soldados da missão africana em Setembro de 2007.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O promotor do Tribunal Penal Internacional, TPI, pediu aos juízes da corte para emitirem mandatos de captura contra três comandantes rebeldes por um ataque sangrento contra soldados da missão africana na província sudanesa de Darfur, em 2007.

“Não pode haver impunidade para tais ataques”, disse Luis Moreno-Ocampo, referindo-se à operação militar na qual 12 soldados da União Africana foram mortos e 8 ficaram feridos.

Mandato de Captura

O pedido de Ocampo ocorre quatro meses após o seu apelo para a emissão de um mandato de captura contra o presidente Omar al-Bashir do Sudão, por genocídio e crimes contra a Humanidade, na região de Darfur.

Segundo dados das Nações Unidas, 300 mil pessoas morreram naquela conturbada região sudanesa, desde o início da guerra civil em 2003.

Crimes de Guerra

Ao apresentar as suas provas neste último caso, perante um painel de juízes do TPI, na cidade de Haia, Moreno-Ocampo disse que planeava indiciar os comandantes rebeldes por crimes de guerra.

Ele responsabiliza os três líders rebeldes pelo ataque contra os soldados da União Africana em Haskanita, em Darfur, no dia 29 de Setembro do ano passado.

Luis Moreno-Ocampo não revelou os nomes dos comandantes ou dos grupos a que pertencem. Trata-se do seu terceiro caso sobre Darfur, mas o primeiro contra movimentos rebeldes.