Missão da ONU fica na Libéria por mais um ano

Missão da ONU fica na Libéria por mais um ano

Conselho de Segurança decidiu prolongar presença no país até Setembro de 2009.

Cátia Marinheiro, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança decidiu esta segunda-feira que a missão da ONU na Libéria, Unmil, vai continuar até Setembro de 2009.

As Nações Unidas foram autorizadas a avançar com a redução de pessoal na missão. No relatório, enviado ao Conselho de Segurança, Ban Ki-moon, informou que, apesar da melhoria económica, o desrespeito pelas leis e a competição pelo controlo dos recursos naturais ameaçam a frágil estabilidade da Libéria.

Unanimidade

O Secretário-Geral da ONU aconselhou a manutenção de cerca de 10 mil funcionários até Setembro de 2009, o que significa que o pessoal da missão vai ser reduzido em 1,5 mil pessoas.

O Conselho de Segurança aprovou por unanimidade a recomendação do Secretário-Geral, propondo também um aumento no número de polícias da Unmil.

Em Fevereiro de 2009, o Secretário-Geral deverá informar o Conselho de Segurança da evolução do trabalho da Unmil.

No discurso na Assembleia Geral da ONU, na semana passada, a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf, disse que a presença da Unmil foi decisiva para o progresso do país.

Johnson-Sirleaf explicou que a missão das Nações Unidas impulsionou o crescimento económico, a reconstrução de infra-estruturas, o controlo da corrupção e a consolidação da paz e segurança depois de muitos anos de guerra civil.