Ban condena atentado à bomba no Paquistão

Ban condena atentado à bomba no Paquistão

Viatura explodiu em frente à Embaixada da Dinamarca e matou pelo menos seis pessoas incluindo um segurança do Pnud.

João Duarte, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (foto), condenou o ataque com um carro armadilhado contra a Embaixada da Dinamarca, em Islamabad, capital do Paquistão.

O atentado, esta segunda-feira, matou pelo menos seis pessoas incluindo um segurança do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, que estava a trabalhar num prédio próximo do local da explosão.

Cobardia

A informação é da porta-voz de Ban Ki-moon, Marie Okabe.

Okabe disse que Ban condena o atentado, que provocou dezenas de feridos.

Entre os feridos contam-se seis funcinonários do Pnud contratados localmente. Ban condenou os actos de terrorismo e expressou os seus pêsames ao governo do Paquistão.

Segundo agências de notícias, a viatura armadilhada atingiu o prédio da embaixada às 6 horas da manhã, hora local.

O primeiro-ministro da Dinamarca, Anders Fogh Rasmussen, disse que este atentado é um acto de cobardia e um ataque contra toda a Dinamarca.