Unodc e OIT dão prémio contra tráfico humano (Português para a África)

Unodc e OIT dão prémio contra tráfico humano (Português para a África)

Iniciativa quer promover trabalhados académicos sobre o tema; inscrições abertas até 25 de abril.

Ana Luiza Ponciano, Rádio ONU em Nova York*.

O Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime, Unodc, e a Organização Internacional do Trabalho, OIT, anunciaram a criação de um prémio para trabalhos universitários contra o tráfico de seres humanos.

O primeiro Prémio Libertas é organizado em parceira com o Ministério da Justiça do Brasil e receberá inscrições até 25 deste mês.

Reflexões

A especialista do Unodc no combate ao tráfico de pessoas, Marina Oliveira, disse à Rádio ONU, de Brasília, que o prémio pretende é uma contribuição para a implementação de políticas práticas.

“É uma maneira de colher as reflexões do meio académico para incorporá-las no enfretamento ao tráfico. E também colher as reflexões de pessoas que estão actuando com isso em vista, para que se possa reflectir na implementação das políticas e principalmente do Plano Nacional de Combate ao Tráfico”, afirma.

Pioneiro

O prémio divide-se em duas categorias: estudantes de licenciatura e graduados em instituições de ensino credenciadas pelo Ministério da Educação.

Os trabalhos inscritos devem ter como base os protocolos e convenções da ONU que tratam de crimes.

O primeiro colocado deverá receber quase US$3 mil.

O 1º Prémio Libertas: Combate ao Tráfico de Pessoas é a primeira meta do Plano Nacional de Combate a este problema.

*Apresentação: João Duarte da Rádio ONU em Nova York