FAO elogia criação de Estoque Mundial de Sementes

FAO elogia criação de Estoque Mundial de Sementes

Projecto da Noruega servirá como banco genético de plantas e poderá ser accionado em casos de conflitos ou catástrofes naturais.

Helder Gomes, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, elogiou, nesta terça-feira, o governo da Noruega pela inauguração do Estoque Mundial de Sementes.

O estoque é um complexo de túneis, escavados numa montanha coberta de gelo, próxima da cidade de Svalbard.

A câmara frigorífica vai armazenar amostras das principais culturas agrícolas do mundo.

O director-geral da FAO, Jacques Diouf, disse, em Svalbard, que o Estoque Mundial de Sementes é um dos actos mais inovadores ao serviço da humanidade.

Banco genético

O Estoque vai servir como um banco genético de plantas que poderá ser accionado pelos países em casos de conflitos ou catástrofes naturais.

O Tratado sobre Recursos Genéticos de Plantas para Alimentação e Agricultura, promovido pela FAO, serviu como base para a criação do Estoque.

Assinado por 116 países, incluindo Portugal e Cabo Verde, o documento promove o uso sustentável das fontes genéticas de plantas e a justa divisão dos benefícios.

O Estoque Mundial tem uma capacidade de 4,5 milhões de amostras e cerca de 2 mil milhões de sementes e tem ajudado os países em desenvolvimento na preparação e transporte das sementes até ao Árctico.