ONU comemora Dia Internacional da Tolerância

ONU comemora Dia Internacional da Tolerância

Ban Ki-moon pede mais intervenção dos países na promoção do entendimento.

Em sua mensagem no Dia Internacional da Tolerância, Ban Ki-moon lembrou que a diversidade cultural e a educação são as melhores ferramentas para combater as ameaças à vida no planeta.

Segundo ele, o mundo está sendo confrontado por guerras, terrorismo, crimes contra a humanidade e limpeza étnica.

Para Ban Ki-moon, os Estados têm um papel fundamental na promoção da tolerância entre os povos, porque são eles que fazem as leis e as convenções.

O sociólogo Gedeon Alencar disse à Rádio ONU, de São Paulo, que a miscigenação racial do Brasil é um exemplo de tolerância.

"Nós nunca tivemos nenhum processo de intolerância étnico. Nós nunca tivemos, aqui, grupos étnicos uns contra os outros. Já houve algumas arruaças ao longo da história, mas nunca uma coisa significante que abalasse o país. Porque nenhum desses grupos se notabilizou de forma racista. Exactamente por essa miscigenação que é muito típica aqui as tensões originais nunca afloram, portanto a gente nunca teve nenhum problema mais grave aqui no Brasil", explicou.

O Dia Internacional para a Tolerância foi criado em 1995 pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.