Apoio ao Iraque

Apoio ao Iraque

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (foto,esq.)pediu à comunidade internacional que ajude o Iraque; Ban disse que o governo de Bagdá apóia ampliação do papel da ONU no país. Secretário-Geral dirigiu encontro de alto nível com premiê iraquiano Nouri Al-Maliki (foto, dir.)em Nova York.

A secretária de Estado, Condoleezza Rice, representou o governo dos Estados Unidos.

Logo após o encontro, Al-Maliki e Ban Ki-moon responderam a perguntas de jornalistas.

Ban disse que recebeu apoio de todos os participantes para reforçar a presença da ONU no país de acordo com a resolução 1770 do Conselho de Segurança, aprovada em agosto.

O Secretário-Geral destacou ainda que o progresso da implementação do Pacto Internacional para o desenvolvimento do Iraque enfrenta grandes desafios.

Ele afirmou que o Pacto Internacional é um instrumento importante para mobilizar ajuda para o desenvolvimento.

A ONU reduziu a sua presença no Iraque após o ataque contra a sede da prganização em Bagdá, em 19 de agosto de 2003. O atentado matou 22 pessoas incluindo o chefe da missão, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

Em abril de 2004, a organização iniciou um processo de recolocação de seus trabalhadores no Iraque.

Atualmente, a Missão de Assistência da ONU no Iraque, Unami, possui 300 funcionários estrangeiros e 393 trabalhadores iraquianos. A missão é chefiada pelo enviado especial do Secretário-Geral ao Iraque, Staffan de Mistura.