Imprensa Livre

Imprensa Livre

Em 3 de maio, as Nações Unidas marcaram o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. A data, lançada em 1993, lembra que profissionais de comunicação não podem sofrer nenhum tipo de intimidação ou violência no exerxício de sua função. Somente no ano passado, 167 profissionais perderam a vida trabalhando. A Rádio ONU conversou com o editor de jornalismo da BBC, Jon Williams sobre o dia e o drama do repórter Alan Johnston, seqüestrado desde 12 de março.

O editor de jornalismo da BBC de Londres, Jon Williams, disse que a BBC está dando apoio à família desde o primeiro dia do desaparecimento do jornalista. Ele contou que a cada dia que passa, aumenta a agonia dos pais de Johnston.

Alan Johnston foi levado pelos seqüestradores quando saía da BBC em Gaza. O carro dele foi encontrado abandonado.

Williams disse que não tem nenhuma garantia sobre o estado do jornalista. Segundo ele, não foi estabelecido nenhum contato direto com o grupo que está mantendo o jornalista em cativeiro há mais de 50 dias.

Jon Williams disse que a falta de informação passa também pelo motivo de seqüestro. Segundo ele, não se sabe o porquê do crime, se seria algo relacionado ao jornalista ou a BBC. Analistas dizem que a empresa é conhecida pela prática de um jornalismo imparcial e objetivo, sem tomar partido de facções ou grupos.

Segundo Williams, a segurança dos jornalistas é um pré-requisito para a produção da informação.

O editor da BBC diz que a mensagem da empresa é a mesma de qualquer outra companhia de comunicação. Sem uma imprensa livre, não existe liberade para se contar a notícia, os acontecimentos do mundo.

Nações Unidas em Ação

Produção: Rádio ONU em Nova York

Apresentação: Mônica Valéria Grayley

Produção: Sandra Guy e Duda Baguera

Direção Técnica: Peter Kurisko