Surto de gripe aviária em Bangladesh requer estratégia a longo prazo, diz FAO

Surto de gripe aviária em Bangladesh requer estratégia a longo prazo, diz FAO

Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, diz que ameaça do H5N1 continua séria no país; agência da ONU recomendou que aves sejam abatidas nas áreas afetadas. Boletim: Mônica Valéria Grayley.

O veterinário-chefe da FAO, Joseph Domenech, afirmou que as autoridades de Bangladesh anunciaram medidas de controle imediato para as áreas afetadas pelo vírus.

Segundo Domenech, o governo bengalês preparou um plano nacional de combate à gripe e um plano de emergência para enfrentar a ameaça da doença.

A agência da ONU prometeu apoio e assistência técnica ao governo, e disse que a maneira como o vírus da gripe aviária tem se alastrado no país é digna de uma análise cuidadosa.

Entre as medidas recomendadas pela FAO estão padrões mínimos de higiene e vacinação das aves nas áreas sob risco.

A indústria avícola de Bangladesh gera 5 milhões de empregos diretos.

A gripe aviária já matou mais de 170 pessoas, a maioria na Ásia.