Violência matou mais de 34 mil civis no Iraque em 2006, diz ONU

Violência matou mais de 34 mil civis no Iraque em 2006, diz ONU

Um relatório da Missão de Assistência da ONU no Iraque revela que pelo menos 34 mil civis morreram no Iraque somente no ano passado.

O anúncio foi feito pelo porta-voz do Alto-Comissariado da ONU de Direitos Humanos, José Diaz.

Diaz disse que mais de 6 mil civis foram mortos e pelo menos 6,8 mil ficaram feridos em actos de violência em Novembro e Dezembro.

Os dados foram compilados para o relatório bimestral sobre a situação dos direitos humanos no país, produzido pela Missão da ONU no Iraque.

O porta-voz adiantou que os dados não incluem membros iraquianos das forças de segurança. Ele acrescentou que a situação é mais grave em Bagdad, capital do Iraque.

O número de 36 mil mortos se refere somente a 2006, o quarto ano desde a intervenção militar liderada pelos Estados Unidos no Iraque, em 2003.

E nesta terça-feira, o relator independente, Martin Scheinin, informou que deverá visitar os Estados Unidos para analisar os métodos usados pelo país na investigação de acusados de actos de terrorismo.

Martin Scheinin, que se reporta ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, afirmou que espera viajar no fim de Maio.