ONU alerta para crescimento de órfãos de Sida em África

ONU alerta para crescimento de órfãos de Sida em África

Várias agências da ONU incluindo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, produziram um relatório sobre a situação de crianças que vivem com o vírus do Sida.

De acordo com a ONU, mais de 15 milhões de crianças ficaram órfãs em todo o mundo por causa do Sida.

Os casos mais graves estão no continente africano.

O porta-voz do Unicef em Moçambique, Thierry Delvigne-Jean, falou à Rádio ONU, de Maputo capital de Moçambique, como é a situação dos portadores de HIV no país.

“Moçambique está situado na região mais afectada pela pandemia do HIV/Sida. De facto, Moçambique é um dos países com prevalência mais alta do mundo e a pandemia do HIV/Sida está em crescente propagação”, disse.

Delvigne-Jean avança números do HIV/Sida em Moçambique.

“Estima-se que cerca de 1,6 milhões de moçambicanos estejam vivendo com o HIV. E infelizmente a maioria das novas infecções é registada no nosso país”, concluiu.

As Nações Unidas adiantam que as crianças afectadas pelo HIV/Sida enfrentam também problemas com a aprendizagem na escola e com o bem estar na sociedade.

Alguns países da África Subsaariana estão a adoptar programas sociais de apoio às crianças órfãos de Sida.

A ONU estima em 30 mil milhões de dólares a verba necessária para financiar a ajuda às crianças vítimas do Sida.