Pensando nos jovens, Portugal diz que líderes têm que ser mais pró-ativos

30 dezembro 2016

Em entrevista à ONU News, presidente do país Marcelo Rebelo de Sousa afirma que as instituições nacionais e internacionais em todo o mundo precisam antecipar acontecimentos e as soluções.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O presidente de Portugal afirmou que líderes políticos e organizações em todo o mundo precisam exercer uma estratégia de antecipação de crises e desafios.

Neste trecho inédito da entrevista que concedeu à ONU News em Português, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que cidadãos do mundo inteiro, e principalmente a juventude, esperam mais proatividade de seus líderes e de organizações quer sejam nacionais ou internacionais.

A reboque

“O mundo muda a um ritmo tal na ciência, na tecnologia, na economia, nas finanças, na sociedade, que o direito e a política vão sempre atrás a reboque dos acontecimentos. As instituições nacionais como internacionais, muitas vezes não antecipam os acontecimentos, vão a correr atrás deles. Há migrações, alguns anos depois a Cimeira das Migrações. Há refugiados, uns anos depois: a Cimeira dos Refugiados. Há problemas graves... Temos que passar a antecipar os problemas e as crises.”

Para o presidente de Portugal, apesar dos desafios para a classe política. o Estado e a instituições, é preciso pensar em estratégias que possam facilitar a vida das pessoas, especialmente das gerações presentes e futuras.

Responsáveis

“É difícil. Mas é isso que esperam todos a começar nos mais jovens. Temos que falar naqueles que têm mais futuro que são os mais jovens. E portanto, também a pensar neles, os responsáveis de todos os povos teem que antecipar acontecimentos, liderar acontecimentos, não ir atrás dos acontecimentos.”

O presidente de Portugal falou à ONU News durante sua participação nos debates da Assembleia Geral em Nova Iorque.

Poucos meses depois, Marcelo Rebelo de Sousa retornou à organização como convidado da cerimônia de juramento do próximo secretário-geral da ONU, António Guterres.

Nessa ocasião, o presidente português afirmou que o ex-primeiro-ministro de Portugal fará uma grande gestão à frente da organização. Segundo ele, António Guterres é um líder preocupado com as questões sociais, e “sempre foi o mais brilhante de todos” ao se referir a uma geração de políticos de sua própria época.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud