violência doméstica

Banco Mundial apoia estudo sobre violência doméstica no Nordeste
BR

Cerca de 30% das moradoras das capitais já sofreram agressões; estudo também mostra que o ciclo da violência começa cedo e impacta as gerações futuras; uma mulher morre no Brasil a cada duas horas.

Mariana Ceratti, de Brasília, para a Rádio ONU.*

Áudio -

Lei Maria da Penha é referência global, segundo Banco Mundial
BR

Mesmo nos países que têm leis contra violência doméstica, 33% não penalizam as agressões; lei brasileira, pelo contrário, criou mecanismos de proteção pouco comuns no resto do mundo.

Mariana Ceratti, de Brasília, para a Rádio ONU*.

Áudio -

Lei Maria da Penha é referência global, segundo Banco Mundial
BR

Entrevista: Guiné-Bissau pela primeira vez no Conselho de Direitos Humanos

Entrevista: Guiné-Bissau pela primeira vez no Conselho de Direitos Humanos

País está observando a sessão do órgão que completa 10 anos. Segundo secretário da Missão da Guiné-Bissau junto às Nações Unidas diz à Rádio ONU que das 13 convenções e protocolos de direitos humanos, a Guiné-Bissau ratificou 10.

Áudio -

Relatora da ONU quer vigilância ao feminicídio na África do Sul

Ideia é detetar falhas para proteger vítimas de violência baseada no género; especialista disse ter ouvido que o problema é comum no país; práticas nocivas incluem casamentos de menores e estupros por gangs.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -

Relatora da ONU quer vigilância ao feminicídio na África do Sul

Portugal regista avanços da Comissão de Cidadania e Igualdade de Género

Portugal regista avanços da Comissão de Cidadania e Igualdade de Género

Organismo marca 40 anos de existência em 2015; em entrevista à Rádio ONU líder destaca ações durante a execução de medidas de austeridade; entidade também lida com tráfico humano e mutilação genital feminina no país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Banco Mundial regista progresso de igualdade de género no norte de África