violações dos direitos humanos

Milhares fogem de violência pós-eleitoral na República Centro-Africana
BR

Em comunicado, Agência da ONU para Refugiados informa que mais de 30 mil centro-africanos foram forçados a fugir de suas casas para países vizinhos como Camarões, Chade, Congo e República Democrática do Congo após a votação de 27 de dezembro, que deu vitória ao atual presidente do país africano.

Pandemia não pode levar a perdas para proteção ambiental, diz especialista
BR

Em comunicado, relator especial sobre direitos humanos e meio ambiente, David Boyd, reagiu à notícia de que muitos governos estariam reduzindo medidas de monitoramento do clima.

ONU: epidemia da Aids é movida por violações dos direitos humanos
BR

Relatores especiais pediram a países que retirem leis, políticas e práticas punitivas; barreiras ao acesso a serviços de saúde impedem adolescentes e jovens mulheres de buscarem informações sobre saúde reprodutiva e sexual.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

ONU: epidemia da Aids é movida por violações dos direitos humanos
BR

Ban cita inspiração pela coragem dos sobreviventes do genocídio ruandês

Secretário-geral destaca papel da reconciliação no Dia Internacional de Reflexão sobre o Genocídio no Ruanda; mensagem chama a atenção para as ameaças na região africana dos Grandes Lagos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -

Ban cita inspiração pela coragem dos sobreviventes do genocídio ruandês

Chefe de direitos humanos cita "terror absoluto e graves violações" na Nigéria

Zeid Al Hussein reagiu a revelações de testemunhas sobre ações das milícias Boko Haram e de elementos do Exército; autoridades militares recebem apoio da ONU para rever regras de combate e código de conduta.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -

Chefe de direitos humanos cita "terror absoluto e graves violações" na Nigéria

Tratado sobre o Comércio de Armas passa a vigorar a partir desta quarta-feira

Chefe de direitos humanos diz que documento é um passo decisivo para reduzir o tipo de violações; Portugal integrou os Estados que depositaram os instrumentos de ratificação em setembro; documento passa a vigorar 90 dias após a 50ª ratificação.

Áudio -

Tratado sobre o Comércio de Armas passa a vigorar a partir desta quarta-feira