Passar para o conteúdo principal

Filtrar por conteúdo:

União Internacional das Telecomunicações

UIT: Jovens dominam uso da internet BR

Segundo União Internacional das Telecomunicações, 830 milhões de jovens estão online, representando 80% da população jovem de 104 países; novo relatório da agência da ONU mostra que assinaturas de banda larga móvel devem chegar a 4,3 bilhões.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Novos dados divulgados pela União Internacional das Telecomunicações, UIT, mostram que 830 milhões de jovens estão online, representando 80% da população jovem de 104 países.

Líderes globais debatem como conectar mais 1 bilhão à internet BR

ONU quer ajudar a aumentar número de pessoas com acesso online; aproximadamente 3,9 bilhões, mais metade da população mundial, estão excluídos, a maioria mulheres.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

Líderes globais discutiram no Fórum Econômico Mundial, realizado esta semana, em Davos, na Suíça, como fornecer acesso à internet a mais 1 bilhão de pessoas.

Dubai é a primeira cidade a implementar indicadores sustentáveis BR

Iniciativa da União Internacional das Telecomunicações busca criar edifícios, sistemas de abastecimento de água e transporte inteligentes; objetivo é tornar as cidades mais habitáveis e ecológicas.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova York.

A União Internacional das Telecomunicações, UIT, divulgou esta quarta-feira, um relatório sobre a implementação dos indicadores chave para cidades inteligentes sustentáveis.

O primeiro estudo foi feito com Dubai, nos Emirados Árabes, a primeira cidade a se candidatar ao projeto-piloto em 2015.

Mesmo com internet mais barata, quase 4 bilhões ainda não têm acesso BR

Levantamento é da União Internacional das Telecomunicações; maioria dos usuários está nos países em desenvolvimento, enquanto alcance da banda larga continua sendo maior em nações ricas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Quase 4 bilhões de pessoas continuam sem acesso à internet, apesar dos serviço estar mais barato em muitos países. Um levantamento da União Internacional das Telecomunicações, apresentado esta sexta-feira, destaca que a maioria dos usuários vive em nações em desenvolvimento, com 2,5 bilhões de pessoas acessando a rede.