UNGA76

“Quem perde com a desigualdade entre homens e mulheres é a sociedade”

Em entrevista à ONU News, a ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Moçambique falou sobre igualdade de gênero, entre outros temas; Verónica Macamo afirma que o país implementou ações para combater a Covid-19 ainda no começo da pandemia; em Nova Iorque, ela se encontrou com o secretário-geral da ONU.

Timor-Leste fecha debates da Assembleia Geral pedindo igualdade nas vacinas e ação pelo clima
BR

Embaixador do último país a discursar na 76ª Assembleia Geral, Karlito Nunes pediu que comunidade internacional diminua a lacuna entre países mais pobres; representante faz apelo por políticas climáticas e reforçou compromisso com nova agenda das Nações Unidas. Desde abril, o país é candidato ao Conselho de Direitos Humanos.

Moçambique quer garantias de acesso equitativo às vacinas de Covid-19

Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação discursou na 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU; Verónica Macamo falou sobre esperança em superar pandemia e enfatizou primeira candidatura a membro não-permanente do Conselho de Segurança.  

Na Assembleia Geral, São Tome e Príncipe expressa “confiança na solidariedade”

No último dia de debates de alto nível, ministra dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades fez sua primeira intervenção no órgão; Edite Ramos da Costa Ten Jua destacou importância do multilateralismo para resolução dos problemas da humanidade.  

Presidente de Cabo Verde em entrevista: “sou ambicioso em relação à Cplp”
BR

Jorge Carlos Fonseca encerra mandato após 10 anos na liderança cabo-verdiana; em conversa, ele menciona o legado deixado, que inclui o acordo de mobilidade aprovado pelos países lusófonos.

Angola quer mais países produzindo vacinas contra a Covid-19
BR

Presidente João Lourenço afirma que imunizante precisa ser reconhecido como “bem da humanidade”; ao discursar na 76ª Assembleia Geral da ONU, chefe de Estado falou sobre força militar utilizada em países africanos e destacou importância do multilateralismo.

Guiné-Bissau quer garantia de acesso rápido e equitativo às vacinas aos países frágeis

O presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, destacou esta quarta-feira que é preciso “renovada esperança” para que os países possam enfrentar dificuldades em tempos de recuperação pandêmica. 

Exclusivo: Entrevista com o presidente de Portugal

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, reforça compromisso com o multilateralismo para vencer desafios globais. O chefe de Estado português falou à ONU News após seu discurso na 76ª Assembleia Geral sobre o multilateralismo, o compromisso com clima e as migrações. Na conversa, Rebelo de Sousa também reforçou a importância da união entre os países lusófonos.

Portugal quer ocupar assento não permanente no Conselho de Segurança
BR

Presidente do país disse que aposta será para o próximo quinquênio; país alargou programa de acolhimento de refugiados a cidadãos do Afeganistão; discurso a líderes globais realça necessidade de aliviar dívida externa dos países mais vulneráveis. 

Bolsonaro apresenta na ONU um “novo Brasil”
BR

Presidente brasileiro afirmou ser contra qualquer obrigatoriedade da vacina de Covid-19; posição do governo é contra passaporte sanitário; Jair Bolsonaro falou da em criação de 1,8 milhão de empregos e declarou que não existe corrupção na administração há quase três anos.