Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia

Nações Unidas fecham Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia
BR

Cerimônia para marcar o encerramento, com a presença do secretário-geral, António Guterres, aconteceu nesta quinta-feira em Haia; último veredito foi dado ao ex-chefe militar sérvio-bósnio Ratko Mladic, condenado à prisão perpétua por genocídio.

Tribunal da ONU condena ex-comandante Ratko Mladic à prisão perpétua
BR

Oficial sérvio-bósnio foi sentenciado por genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade durante conflito nos Bálcãs na década de 90.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Áudio -

Tribunal da ONU condena ex-comandante Ratko Mladic à prisão perpétua
BR

Radovan Karadzic condenado a 40 anos de prisão por crimes na ex-Jugoslávia

Antigo líder servo-bósnio é a figura política de mais alto escalão condenada no caso de tribunal criado pela ONU; alto comissário para os Direitos Humanos considera veredito muito significativo.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Radovan Karadzic condenado a 40 anos de prisão por crimes na ex-Jugoslávia

Rússia veta resolução para criar tribunal sobre queda do voo MH17

Proposta foi marcada pela abstenção de Angola, China e Venezuela; rascunho propunha que órgão julgasse crimes de guerra, contra a segurança da aviação e delitos segundo o Código Criminal ucraniano.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Rússia veta resolução para criar tribunal sobre queda do voo MH17

Dois sérvio-bósnios condenados a 22 anos de prisão por crimes na guerra dos Balcãs

Mico Stanisic e Stojan Zupljanin são acusados de cometer crimes de guerra e contra a humanidade contra muçulmanos e croatas entre Abril e Dezembro de 1992.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Dois sérvio-bósnios condenados a 22 anos de prisão por crimes na guerra dos Balcãs

Ex-premiê de Kosovo é absolvido de crimes de guerra em tribunal de Haia
BR

Ramush Haradinaj havia sido submetido a um segundo julgamento após ser acusado de uma atos de tortura a assassinatos contra sérvios durante o conflito dos Bálcãs entre 1998 e 1999.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -