solidariedade

Secretário-geral “ultrajado” com atentado a funcionários da Charlie Hebdo
BR

Ban Ki-moon classificou o ataque à revista francesa como “desprezível, horrível e injustificado”; para chefe da ONU, mundo está em solidariedade após atentado em Paris e ele pede defesa da tolerância e “união pela liberdade de expressão.”

Áudio -

Secretário-geral “ultrajado” com atentado a funcionários da Charlie Hebdo
BR