São Tomé e Príncipe

Angola e São Tomé e Príncipe em ascensão sofrem impacto da Covid-19 

Países de língua portuguesa devem sair do grupo de Países Menos Desenvolvidos em 2021 e 2024, respetivamente; Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento diz que pandemia coloca pressão sobre o processo.

Agência da ONU apoia países lusófonos em transição econômica
BR

Angola deixa de ser país menos avançado em 2021, a menos que esse prazo seja renegociado pelo impacto da Covid-19. A economia de São Tomé e Príncipe deverá atingir este estágio em 2024. 

Quarta de Empregos

O Sistema das Nações Unidas apresenta oportunidades de trabalho da semana de 18 de março de 2020. Saiba como concorrer em países de língua portuguesa como Angola, Brasil, Guiné-Bissau e Moçambique. Conheça ainda as vagas disponíveis em outros escritórios da organização que aparecem em inglês ou francês, as línguas de trabalho das Nações Unidas.

Paridade entre homens e mulheres na política é a próxima conquista do mundo lusófono
BR

Em entrevistas exclusivas, autoridades de Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe comemoram avanços e reforçam papel da educação e do empreendedorismo na busca por mais oportunidades

Dia 4 - 74ª sessão da Assembleia Geral da ONU
BR

Nesta quinta-feira, aqui na Assembleia Geral, a lusofonia voltou à tribuna. São Tomé e Príncipe foi o único país de língua portuguesa a discursar. Enquanto isso, ocorria o Encontro de Cúpula sobre Financiamento para o Desenvolvimento.
A apresentação é de Monica Grayley.

Quarta de Empregos

Na lista de vagas do Sistema das Nações Unidas de 10 de julho, conheça algumas oportunidades de trabalho em países como Angola, Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e outros. Além de países de língua portuguesa, saiba de empregos em outros escritórios da organização. As vagas aparecem em inglês ou francês, as línguas de trabalho das Nações Unidas.

Quarta de Empregos (42)

Quarta de Empregos (37)