São Tomé e Príncipe

Cabo Verde é destaque em estudo indicando que africanos vivem mais

Habitantes do arquipélago vivem em média 64,2 anos; em toda a África, OMS revela queda pela metade nas mortes causadas pelas doenças mais letais desde o ano 2000; expectativa de vida aumentou três anos entre 2012 e 2015.

Chegadas de turistas internacionais atinge recorde de 1,3 bilhão em 2017

Organização Mundial do Turismo, OMT, revela que exportações totais no setor chegaram a US$ 1,6 trilhão no ano passado; mais 84 milhões de turistas viajaram para outros países; receitas do setor aumentaram 5% durante o período.

FAO lança projeto de US$ 4,6 milhões em São Tomé e Príncipe para combater mudanças climáticas

Iniciativa acontece em mais nove países e custa US$ 54 milhões; em São Tomé e Príncipe devem ser restaurados cerca de 36 mil hectares de floresta e beneficiadas 17 mil pessoas; Guiné-Bissau também faz parte do programa. 

 

São Tomé e Príncipe beneficiado por parceria entre Índia e Nações Unidas

Projeto na nação africana foca no planejamento familiar, beneficiando mulheres e crianças; ONU comemora um ano de aniversário do Fundo de Desenvolvimento criado graças à contribuição financeira indiana.

Mulheres de São Tomé e Príncipe lutam pela qualidade da água

País de língua portuguesa, no oeste da África, foi um dos beneficiários do projeto Water 4 Islands, ou Água para as Ilhas, apoiado pela ONU Ambiente; iniciativa motivou participação de grupo de mulheres, que inspirou o governo nacional.

São Tomé e Príncipe na lista para graduação à economia de renda média

Arquipélago passou na análise de rendimento nacional bruto e acesso a melhores cuidados de saúde e educação; candidatura do Timor-Leste, que também estava na relação inicial, não avançou; Angola deve ascender para economia de renda média em 2021.

São Tomé e Príncipe entre exemplos de progresso para abolição da pena de morte
BR

São Tomé e Príncipe: Construção, agricultura e turismo estimulam economia

Unctad cita “grande oportunidade” para novas tecnologias em países lusófonos
BR

O espaço da lusofonia oferece grande oportunidade de expansão de novas tecnologias, segundo o chefe da Seção dos Países Menos Avançados na Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad.

Entrevista: Mundo lusófono e desafios na economia da informação

Rolf Traeger é chefe da Seção dos Países Menos Avançados na Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad.