Rio 2016

Brasil espera que governos locais promovam mais esporte após Rio 2016
BR

Entrevista: Refugiados no Brasil são escalados para as Olimpíadas

O Comitê Olímpico Internacional, COI, anunciou nesta sexta-feira os nomes dos 10 integrantes da inédita Equipe Olímpica de Atletas Refugiados que disputará os Jogos do Rio 2016. Dois dos atletas escolhidos vivem no Brasil e nasceram na República Democrática do Congo.

Áudio -

Entrevista: Refugiados no Brasil são escalados para as Olimpíadas

Refugiados que vivem no Brasil competirão nas Olimpíadas do Rio
BR

Os dois  judocas da República Democrática do Congo, Yolande Mabika e Popole Misenga, falaram à Rádio ONU que estão “muito felizes”; porta-voz do Acnur no Brasil afirmou que iniciativa inédita mostra “força e perseverança dos refugiados”; anúncio coincide com lançamento da campanha #WithRefugees.

Áudio -

Refugiados que vivem no Brasil competirão nas Olimpíadas do Rio
BR

Assembleia Geral adota resolução relacionada a esporte e ideal olímpico
BR

Texto foi apresentado pelo Brasil; presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, falou à Rádio ONU que as “Olimpíadas do Rio trazem para uma nova região do mundo a oportunidade de desenvolver a paz”.

Áudio -

Assembleia Geral adota resolução relacionada a esporte e ideal olímpico
BR