Rio 2016

Refugiados chegam ao Rio para competir nas Olimpíadas
BR

Sul-sudaneses formam metade da da Equipe Olímpica de Atletas Refugiados; porta-voz do Acnur disse à Rádio ONU que viagem foi “emocionante”; muitos entraram num avião pela primeira vez.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

Refugiados chegam ao Rio para competir nas Olimpíadas
BR

Começa a valer o apelo das Nações Unidas por uma Trégua Olímpica
BR

Pela resolução da Assembleia Geral, pausa nos combates deve começar esta sexta-feira e seguir até sete dias depois do fim dos Jogos Paralímpicos; secretário-geral espera que serenidade da Chama Olímpica silencie o barulho das armas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

Começa a valer o apelo das Nações Unidas por uma Trégua Olímpica
BR

Refugiado guineense que sonha em ser jogador de futebol leva Tocha Olímpica
BR

Abdoulaye Kaba tem 18 anos e mora no Brasil desde 2012; ele foi escolhido pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos para conduzir a chama nesta quinta-feira, por sugestão da Agência da ONU para Refugiados, Acnur.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.*

Áudio -

Refugiado guineense que sonha em ser jogador de futebol leva Tocha Olímpica
BR

Conselho da ONU discute ideal olímpico para promoção dos direitos humanos
BR

Alto comissário para Direitos Humanos, Zeid Al Hussein, afirmou que o esporte pode ser uma força para “igualdade e diversidade”; chefe de Sustentabilidade, Acessibilidade e Legado do Comitê Organizador da Rio 2016, Tania Braga, também participou do encontro.

Áudio -

Conselho da ONU discute ideal olímpico para promoção dos direitos humanos
BR

Brasil espera que governos locais promovam mais esporte após Rio 2016
BR

Em entrevista  à Rádio ONU, ministro da pasta Leonardo Picciani diz que o evento deverá inspirar crianças a praticar esportes e que governos devem apoiar  esse “ importante fator de inclusão social”.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -