repressão

Especialistas criticam Quénia por uso excessivo da força contra manifestantes

Relatores da ONU condenaram uma repressão violenta a protesto realizado na capital do país, Nairobi; foram presos ainda jornalistas durante a operação.

Monica Grayley, da Rádio ONU.

Um grupo de especialistas em direitos humanos emitiu um comunicado condenando o que chamou de “repressão violenta” a participantes de protestos pacíficos na capital do Quénia, Nairobi.

No documento, os relatores informaram que foram presos manifestantes e jornalistas e pediram que os autores da ação sejam responsabilizados.

Incidente

Etiópia: especialistas da ONU instam fim da violência a manifestantes

Segundo relatos, nas últimas nove semanas, mais de 140 manifestantes morreram e muitos outros foram presos; peritos também expressaram “profunda preocupação” com alegações de desaparecimento forçado de diversos manifestantes.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um grupo de especialistas em direitos humanos das Nações Unidas pediu às autoridades da Etiópia que interrompam a repressão a protestos pacíficos por forças de segurança.

Segundo relatos, nas últimas nove semanas, mais de 140 manifestantes morreram e muitos outros foram presos.