reformas

FMI vê crescimento a abrandar na Guiné-Bissau devido à queda na produção de castanha

Economia do país lusófono deve crescer 3,8% este ano; défice do Estado deve aumentar para 3,6%; Fundo Monetário Internacional, FMI, terminou trabalho de duas semanas no país.

Timor-Leste vai financiar fundo do coordenador residente das Nações Unidas

País lusófono quer ser exemplo na contribuição para apoiar reformas na ONU; nova iniciativa prevê total de 129 funcionários em todo o mundo; meta é  impulsionar avanço da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável nos países.

FMI elogia reformas econômicas em Angola e recomenda mais ações sociais

Organização diz que país lusófono está a recuperar estabilidade econômica; nação africana deve encontrar espaço no orçamento para programas sociais contra a pobreza e alta taxa de mortalidade.

ONU menciona Guiné-Bissau em debate sobre reformas no setor de segurança

Organização assessora autoridades guineenses para criação de  decreto que deve apoiar aposentação de forças de segurança; espera-se que 1.498 elementos venham a ser abrangidos pelo Fundo Especial de Pensões.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

ONU menciona Guiné-Bissau em debate sobre reformas no setor de segurança

FMI recomenda retoma do impulso de reformas com novo governo em Portugal

Produto Interno Bruto do país deve crescer 1,6% em 2015; avaliação revela redução de 0,5% na taxa de desemprego em relação ao ano passado; órgão declara que recuperação "está no bom caminho".

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

FMI recomenda retoma do impulso de reformas com novo governo em Portugal

Clip: Portugal apoia conferência de doadores para a Guiné-Bissau

Embaixador português na ONU, Álvaro Mendonça e Moura afirma que seu país está fazendo gestões com nações europeias para apoiar a nova fase de reformas da Guiné-Bissau.

Uma mesa redonda de doadores, com a participação da ONU, está marcada para 24-25 de março em Bruxelas, na Bélgica.

Áudio -

Clip: Portugal apoia conferência de doadores para a Guiné-Bissau

Aprovados US$ 50 milhões para resistência a perigos climáticos em Moçambique

Sem alteração de políticas, Banco Mundial prevê danos económicos até US$ 7,4 mil milhões entre 2003 e 2050; cheias fizeram pelo menos 44 mortes diretas no ano passado.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -