preços dos alimentos

Fome ameaça mais 41 milhões de pessoas no mundo, alerta PMA 
BR

Agência da ONU precisa de US$ 6 bilhões para lidar com a situação atualmente afetando 43 países; cenário é causado por alta de preços dos alimentos e desvalorização de moedas em várias nações. 

Preços dos alimentos atingem maior alta mensal em seis anos
BR

Índice de Preços de Alimentos da FAO alcança 113,3 pontos em janeiro após aumento pelo oitavo mês consecutivo; alta foi impulsionada pelos custos de cereais, oleaginosas e açúcar. 
 

FAO: preços dos alimentos aumentam pelo quinto mês consecutivo
BR

Alta foi provocada pela subida dos preços do queijo e do milho; Índice de Preços dos Alimentos registra variações mensais nos custos internacionais das commodities alimentares.

FAO aponta subida de quase 1,8% no preço dos alimentos em janeiro

Forte recuperação nos preços de laticínios foi um dos fatores que impulsionaram a situação; valorização da moeda brasileira, o real, em relação ao dólar norte-americano ditou subida de custos do açúcar.

FAO: Preços dos alimentos tiveram queda generalizada em outubro

Laticínios e carnes foram os mais contribuíram para recuo dos custos; preço do açúcar continua em alta graças à crescente utilização da produção do Brasil em etanol; produção mundial de cereais deverá chegar a 2,6 milhões de toneladas em 2018.

China e Índia seriam os mais atingidos por choque no preço global de alimentos

Índice de Preço de Alimentos atinge nível mais baixo desde 2009
BR

Índice de preço dos alimentos atinge menor nível em seis anos
BR

Queda nos preços dos alimentos está relecionada à baixa do petróleo

FAO diz que índice de preços dos alimentos mostra sinais de estabilização
BR