Palma

Moçambique: Unicef teme que falte auxílio essencial se não houver mais fundos
BR

Fatores como terceira onda da Covid-19, conflito no extremo norte e doenças que podem ter graves consequências aumentam necessidades; entre atividades mais ameaçadas estão entrega de água potável, serviços de saúde, nutrição e ensino.

Cabo Delgado: Acnur relata drama de famílias separadas e fugas para a Tanzânia 
BR

Agência da ONU para Refugiados apura relatos de regressos forçados de moçambicanos que tentam salvar suas vidas ao escapar para o país vizinho; conflito, no norte de Moçambique, entre tropas do governo e extremistas começou em 2017. 

Emergência em Moçambique preocupa agências humanitárias 
BR

Mais 30 mil pessoas fugiram da violência na cidade de Palma, em Cabo Delgado; Acnur assiste centenas de crianças desacompanhadas, traumatizadas e exaustas; Mulheres e crianças são 75% da população deslocada nos mais recentes ataques. 

OIM calcula mais de 25 mil deslocados moçambicanos após ataques a Palma   
BR

Agência anunciou novos recursos emergenciais, antes da avaliação de operações na província de Cabo Delgado; deslocados dos ataques em março chegam a 25 mil; agência oferece auxílio psicossocial e proteção às vítimas. 

Diretor do Unicef visita Cabo Delgado e relata drama dos que fogem da violência
BR

Manuel Fontaine conversou com os deslocados internos, autoridades locais e famílias anfitriãs em Pemba, capital da província após o ataque à cidade vizinha de Palma; agência da ONU está preocupada má nutrição e doenças como cólera e Covid-19.

Agências da ONU apoiam pessoas que fogem da violência no norte de Moçambique
BR

Agências da ONU têm trabalhado tanto com os deslocados internos como com as comunidades de acolhimento à medida que o conflito se intensifica; até o momento, os ataques já deslocaram mais de 668 mil pessoas.

Famílias em Moçambique abrigam deslocados pela violência em Cabo Delgado
BR

Situação de insegurança alimentar na província, no norte do país, por causa de confrontos entre tropas do governo e grupos armados não-estatais, deteriorou-se nos últimos meses; mais de 500 mil moçambicanos fugiram de suas casas deixando para trás bens agrícolas e pecuários. 

Representantes da ONU alarmadas com aumento da violência a civis em Moçambique  
BR

Em nota conjunta, três representantes especiais do secretário-geral alertam para situação de mulheres e crianças; escalada do conflito nos últimos meses causou uma grave crise humanitária, forçando quase 700 mil pessoas a deixarem suas casas; em 24 de março, terroristas atacaram a cidade de Palma matando dezenas de pessoas. 

Agência da ONU diz que seguem confrontos esporádicos em Palma, Moçambique 
BR

Cidade em Cabo Delgado foi atacada por terroristas em 24 de março; com comunicações interrompidas, ONU diz que é difícil obter número exato de mortos, mas há relatos de que dezenas podem ter perdido a vida nos ataques. 

ONU profundamente preocupada com segurança de civis em Palma, Moçambique 
BR

Porta-voz do secretário-geral destaca relatos alarmantes de que dezenas de civis podem ter sido mortos durante ataques e confrontos desde a semana passada; organização está preparada para responder à chegada de pessoas que fogem da violência no país africano de língua portuguesa.