ONU

Guterres deve se encontrar com sobreviventes da bomba atômica no Japão

Secretário-geral chega ao país na noite de 7 de agosto e também deve ter encontros com o primeiro-ministro, Shinzo Abe, e outros integrantes do governo; ele visitará museu em Nagasaki.

Relatoras querem revisão de nova legislação da Índia sobre tráfico humano  

Em comunicado, especialistas pediram que projeto de lei seja revisado e harmonizado com a lei internacional de direito humano; proposta, apresentada ao Parlamento indiano em 18 de julho, trata tráfico do ponto de vista penal e não centraliza abordagem baseada na vítima.

Mais de 87% de habitantes já retornaram aos lares após libertação de Mossul

Entre meados de 2014 e julho de 2017 mais de1 milhão de pessoas teria deixado a área iraquiana; um ano após recuperação da cidade ONU precisa de mais de US$ 260,5 milhões para responder necessidades dos residentes.

Chefe da ONU diz que Mandela continua a inspirar o mundo

Dia Internacional Nelson Mandela marca esta quarta-feira os 100 anos do aniversário de nascimento do líder sul-africano, no vilarejo de Qunu; secretário-geral acredita que legado de Mandela mostra ao mundo o caminho a seguir.

Para Guterres, União Africana “é o parceiro mais próximo das Nações Unidas”

Segunda Conferência Anual ONU-UA começou esta segunda-feira em Adis Abeba, na Etiópia; organizações pedem “ação robusta” da comunidade internacional para resolver crises humanitárias; secretário-geral participou no encontro.

Vice-chefe da ONU diz que liderança das mulheres é fundamental para o futuro do Níger

Nações Unidas e União Europeia fazem viagem conjunta ao país de dois dias; Conselho de Segurança deve realizar debate sobre a região do Sahel quarta-feira.

Guterres afirma que eliminação de armas nucleares é maior prioridade de desarmamento

 A 7 de julho, assinala-se o primeiro aniversário da adoção do Tratado de Proibição de Armas Nucleares; o documento entra em vigor quando for ratificado por 50 países.

Deslocamento de civis no sul da Síria pode ser o maior desde o início do conflito
BR

Entre 270 mil e 330 mil pessoas fugiram dos bombardeios aéreos e combates em Daraa desde 20 de junho, segundo o Acnur; cerca de 60 mil pessoas estão concentradas perto da fronteira do país com a Jordânia.