OMS

Nigéria tem mais de mil suspeitas de febre lassa, alerta OMS
BR

90 pessoas morreram após contrair doença; Organização Mundial da Saúde lembra que doença é endêmica no oeste africano, em países como Benin, Libéria e Serra Leoa; agência destaca que surto na Nigéria causa muita preocupação devido ao grande número de casos.

Duquesa de Cambridge lança campanha da OMS em prol das enfermeiras
BR

Catherine, antes conhecida como Kate Middleton, participa de iniciativa para ampliar o apoio a esses profissionais; campanha “Enfermagem Agora” é lançada simultaneamente em Londres e em Genebra, com a princesa Muna Al Hussein, da Jordânia.

OMS e parceiros tentam evitar falha do sistema de saúde em Gaza
BR

Organização Mundial da Saúde pede US$ 11,2 milhões para ações prioritárias para 1,27 milhão de pessoas por três meses; caso verba não seja assegurada, 1715 pacientes podem correr risco de morte incluindo 113 recém-nascidos.

Casos de sarampo na Europa aumentaram 400% em um ano, segundo OMS
BR

Romênia, Itália e Ucrânia são países que tiveram surtos; agência revela que houve queda na cobertura de vacinação; ministros da Saúde de 11 países europeus reuniram-se para encontrar solução.

Rohingya sem cuidados de saúde essenciais seis meses depois do início da crise

Mais de 900 mil civis estão refugiados em Cox’s Bazar, Bangladesh; OMS diz que é urgente melhorar cuidados de saúde; Acnur se prepara para época das monções para evitar mais mortes.

Líderes internacionais unem-se para combater doenças crônicas
BR

Comissão de alto nível sobre o tema foi anunciada pela Organização Mundial da Saúde, OMS, na sexta-feira; iniciativa inclui ministros de Estado, empresários e lideranças em saúde e desenvolvimento.

OMS lança orientações para experiência positiva na hora do parto normal
BR

Agência não recomenda uso da ocitocina para estimular contrações e pede que as grávidas com baixo risco sejam estimuladas a caminhar, a receber massagens e autorizadas a comer; recém-nascidos devem ficar sem banho por 24h e nunca serem separados da mãe no hospital.

ONU libera US$ 9,1 milhões para setor de saúde no Iêmen
BR

Apenas 50% dos centros médicos funcionam no país; OMS utilizará dinheiro para ajudar 630 mil pessoas nos distritos de Sanaa e al-Hudayda.