nanismo

Uganda: ONU elogia redução dos índices de nanismo em crianças

Taxas caíram de 33% em 2011 para 29% em 2016; FAO, PMA, Unicef e OMS fazem parte de rede das rede da ONU para melhorar questão da nutrição; segundo estudo de 2013, país perde perde pelo menos 5,6% do PIB devido a efeitos persistentes de má nutrição, especialmente atraso no crescimento.

Áudio -

Uganda: ONU elogia redução dos índices de nanismo em crianças

Mais de 26% das crianças do Mali não crescem de forma adequada

Má nutrição impede desenvolvimento dos menores; estudo faz parte da série o Custo da Fome em África, do Programa Mundial de Alimentação; ministro maliano reconhece que a fraca nutrição é moralmente inaceitável.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

Áudio -

Mais de 26% das crianças do Mali não crescem de forma adequada