mortalidade materna

Unicef e OMS dizem que taxas de mortalidade materno-infantil nunca foram tão baixas

Apesar disso, a cada 11 segundos uma grávida ou um recém-nascido perdem a vida; desde 2000, o número de mortes infantis caiu para quase metade; dados mostram vastas desigualdades em todo o mundo.

Destaque Especial - Haiti, um dia na vida de uma parteira

Neste #DestaqueONUNews Especial, saiba como é ser parteira no Haiti, o país com a maior taxa de mortalidade materna e infantil do ocidente. A reportagem foi produzida pelo Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa.