Mianmar

Bachelet diz que Mianmar corre risco de banho de sangue e mais sofrimento 
BR

Relatos indicam pelo menos 860 mortos por forças de segurança desde 1º de fevereiro, principalmente em protestos; alta comissária para os Direitos Humanos atribui responsabilidade à líderes militares do país do sudeste asiático. 

ONU alarmada com violência que causou fuga de milhares no oeste de Mianmar
BR

Forças de segurança estariam por trás de mortes, ferimentos e destruição de bens das populações de Mindat; especialista independente da ONU apela à comunidade internacional para punir junta que tomou poder em fevereiro.

Mianmar completa 100 dias após tomada do poder pelos militares com 782 mortes
BR

Manifestantes continuam sofrendo prisões ilegais e outros abusos; escritório da ONU estima que 11 mil funcionários públicos foram expulsos na segunda-feira; comunicado pede mais ação internacional para fazer cumprir plano regional para o fim da crise.  

Conselho de Segurança debate cooperação entre ONU e organizações regionais    
BR

António Guterres e ex-secretário-geral Ban Ki-moon destacaram importância destas parcerias; discursos de ambos os líderes considerou crise em Mianmar como um teste à comunidade internacional. 

Escritório para Direitos Humanos vê risco de “conflito total” em Mianmar 
BR

Mais de 80 pessoas foram mortas, no fim de semana, e cerca de 3 mil continuam detidas; Michelle Bachelet pediu mais ação da comunidade internacional e afirmou que condenações e sanções limitadas não estão dando resultados e comparou situação do país asiático com a da Síria. 

Enviada especial a Mianmar pede ação imediata do Conselho de Segurança  
BR

Desde intervenção militar de 1º de fevereiro, 2.559 pessoas foram presas, acusadas ou condenadas e 521 assassinadas; Christine Schraner Burgener apelou à comunidade internacional para prevenir uma catástrofe multidimensional no “coração da Ásia”. 

ONU pede responsabilização de autores após mortes de pelo menos 100 em Mianmar
BR

Em nota, secretário-geral António Guterres diz que repressão militar é inaceitável; para ele, comunidade internacional precisa dar resposta resoluta, unificada e determinada

Relator quer reunião de alto nível sobre Mianmar para evitar piora da crise 
BR

Tom Andrews, relator especial sobre os direitos humanos no país asiático, disse que a comunidade internacional deve realizar encontro de emergência com todas as partes interessadas; mais de 100 mil pessoas tiveram que fugir de suas casas desde a intervenção militar em 1 de fevereiro. 

ONU alerta para mortes e prisões arbitrárias em Mianmar 
BR

Escritório da alta comissária para os Direitos Humanos confirmou morte de 149 pessoas desde 1 de fevereiro, como resultado da violência a manifestantes pacíficos; crise política puxou alta no preço dos alimentos e do combustível.  

Conselho de Segurança condena violência a manifestantes em Mianmar
BR

Declaração dos 15 Estados-membros apela à libertação imediata dos detidos de forma arbitrária desde a tomada do poder por militares em 1 de fevereiro; documento reitera que é preciso abrir acesso humanitário seguro e desimpedido aos necessitados.