Mão-de-obra

Liberalização comercial não beneficia mulheres em Angola, diz Unctad

Liberalização comercial não beneficia mulheres em Angola, diz Unctad

Estudo sugere formalização para ampliar oportunidades do grupo nas micro e pequenas empresas; estimativas apontam para envolvimento de entre 60% e 70% de angolanas no setor informal urbano.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -