língua portuguesa

Escritor moçambicano, Mia Couto

O escritor moçambicano  fala sobre desenvolvimento no seu país, a importância  da língua portuguesa e o papel que os escritores podem ter nesses assuntos. Mia Couto junta sua voz à de líderes de várias áreas nos esforços globais para o sucesso da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, ODSs. Para o também poeta e jornalista, a educação deve ter prioridade.  O autor fala também sobre o seu último livro, "A Água e a Águia", lançado no mês de outubro.  

Não importa o sotaque dominante, mas sim projetar a língua portuguesa em sua diversidade, diz Mia Couto

Escritor declarou que há muito a fazer para que idioma “seja mais aberto para o mundo e o mundo seja mais aberto para a língua portuguesa”; mais de 260 milhões de pessoas se expressam em português em todo o planeta.*