liberdade de imprensa

ONU marca Dia Mundial da Liberdade de Imprensa pedindo esforços contra desinformação durante pandemia
BR

Secretário-geral, chefe da Unesco e alta comissaria para direitos humanos participaram em evento com chefes de Estado e jornalistas; no ano passado, 57 jornalistas foram mortos em todo o mundo; cerca de 40% de posts em uma rede social são publicados por robôs.

Diminuem assassinatos de jornalistas em 2019, mas Unesco continua preocupada com impunidade
BR

Em comunicado Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura diz que 56 profissionais foram assassinados no ano passado contra 99 em 2018; América Latina e Caribe é a região mais violenta, seguida de Ásia- Pacífico e países árabes; quase 90% dos crimes permanecem impunes.

Chefe dos Direitos Humanos pede explicações à Arábia Saudita sobre desaparecimento de jornalista

Michelle Bachelet quer que país revele tudo o que sabe sobre Jamal Khashoggi que não é visto há duas semanas; Acnur defende levantamento de imunidade diplomática de funcionários. 

Fotojornalista egípcio recebe prémio de liberdade de imprensa da Unesco

Vencedor está detido desde 2013 e enfrenta pena de morte no país africano; júri diz que escolha “presta tributo à coragem, resistência, e compromisso com a liberdade de expressão. ”

“Sociedades democráticas dependem da liberdade de imprensa”
BR

Secretário-geral da ONU disse ainda que o “fluxo livre de informação” é importante também para os direitos humanos e o desenvolvimento sustentável. Declaração foi para marcar Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

“Sociedades democráticas dependem da liberdade de imprensa”
BR

Unesco condena assassinato de radialista brasileiro no Paraná
BR

João Valdecir de Borba estava apresentando um programa ao vivo na Rádio Difusora AM quando foi morto a tiros; crime ocorreu na cidade de São Jorge do Oeste; diretora da agência quer saber do andamento das investigações.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

Unesco condena assassinato de radialista brasileiro no Paraná
BR

Convenções sobre direitos culturais e políticos completam 50 anos
BR

Para alto comissário, mundo está longe de atingir a visão de liberdade prevista nas normas internacionais, porque 62 pessoas do mundo têm juntas a mesma riqueza do que outras 3,8 bilhões; mais países precisam ratificar tratados.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -