Lei, Crimes & Justiça

Promotor de Haia pede indiciamento de seis no Quênia

Lista de alegados implicados inclui elementos ligados ao governo, oposição e um jornalista de rádio; segundo o promotor, durante os 30 dias de violência, em 2008, mais mil pessoas morreram e 3,5 mil ficaram feridas.

Moçambique aconselhado a melhorar desempenho do Supremo

Relatora especial das Nações Unidas para a Independência dos Juízes e Advogados recomenda as autoridades a abordarem as ‘anomalias do sector judicial.’

Corrupção ameaça desenvolvimento, democracia e estabilidade, diz Ban

Secretário-Geral da ONU refere que prejuízos causados pelo fenómeno alastram-se por sectores como mercados, crescimento económico e investimento estrangeiro.

ONU premia Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (Português Brasil)

Cerimônia, em Brasília, ocorre no Dia Internacional contra a Corrupção neste 9 de dezembro, e terá participantes da ONU e do governo.

Libertados três tripulantes de um helicóptero em Darfur

Homens transportavam ajuda humanitária para as Nações Unidas no Sudão. PMA coordenou a libertação dos sequestrados com Sudão e Letónia

Ban diz que alegações de fraudes no Haiti são preocupantes
BR

Em nota, Secretário-Geral afirmou que os resultados anunciados, nesta terça-feira, estão sujeitos a provisões da lei eleitoral haitiana; ele pediu calma após série de protestos em todo o país.

Países pobres perdem de US$ 20 a 40 bilhões com corrupção
BR

Crime é um dos maiores obstáculos ao desenvolvimento sócio-econômico das nações; Banco Mundial pede mais ação de governos para recuperar fundos roubados.

Instituições financeiras comentam situação em Cote d’Ivoire

Banco Mundial e Banco Africano dizem ser difícil trabalhar "num ambiente de incerteza e tensão prolongados."

Tribunal de Haia vai investigar ataque da Coreia do Norte
BR

Inquérito preliminar apura se o incidente de 23 de novembro pode ser classificado de crime de guerra; caso está sendo acompanhado pelo promotor Luis Moreno Ocampo.

Antigo comandante ruandês condenado à prisão perpétua

Ildephonse Hategekimana foi declarado culpado de três acusações de genocídio pela morte de tutsis.