Lei, Crimes & Justiça

Confrontos matam deslocados no Iémen

Segundo o Acnur, a situação de segurança no norte do país tem vindo a agravar-se nos últimos dias; agência expressou choque e tristeza pela notícia de perda de vidas e por ataques indiscriminados contra civis forçados a deixar suas casas.

Tribunal de Haia recebe queixa de Honduras contra Brasil
BR

Documento foi entregue pelo embaixador hondurenho na Holanda e questiona a legalidade da interferência do governo brasileiro na crise política no país.

Unicef apoia campanha contra violência de gênero na Zâmbia

Representante da agência no país pede esforço concentrado em torno da iniciativa; palestras em escolas e exibições de documentários relatando o drama de milhares de mulheres estão entre as acções previstas.

Ban pede reforço da democracia na Guiné-Bissau

No seu último relatório ao Conselho de Segurança, Ban Ki-moon disse estar encorajado com os preparativos para uma conferência nacional sobre as causas profundas da instabilidade no país.

ONU pede julgamento de responsáveis por repressão na Guiné Conacri

Num comunicado presidencial, o Conselho de Segurança apoiou também os esforços da Cedeao para resolver a crise, particularmente a sua insistência numa nova autoridade de transição para garantir eleições livres justas e credíveis.

ONU quer investigar atentados no Iraque
BR

Secretário-Geral Assistente irá avaliar condições de segurança no país; em coletiva de imprensa, Ban Ki-moon condena novos ataques terroristas no Paquistão.

Irã, Paquistão e Afeganistão se unem contra o tráfico de ópio
BR

Representantes dos três países discutiram, em reunião promovida pela ONU, trabalho conjunto no combate ao crime; ópio afegão provoca mais de 100 mil mortes por ano.

Nações Unidas pedem desmobilização do Hezbollah
BR

Secretário-Geral da ONU convocou milícia libanesa a se transformar em pleno partido político; Ban também criticou invasão do espaço aéreo libanês pelos israelenses.

Talibã reivindica atentado contra ONU no Afeganistão

Cinco funcionários da organização morreram no ataque; Nações Unidas garantem que a violência não vai impedir a continuidade do seu trabalho no país.