Khmer Vermelho

Guterres pede apoio a tribunal sobre Camboja após primeira condenação de líderes do Khmer Vermelho por genocídio

Para secretário-geral, sentença de prisão perpétua a dois ex-líderes demonstra que crimes mais hediondos podem ser responsabilizados; Para conselheiro especial para prevenção de genocídio decisão mostra que “a justiça prevalecerá e a impunidade deve prevalecer”.

Ex-líderes do Khmer Vermelho condenados à prisão perpétua
BR

Decisão foi tomada pelo Tribunal da ONU para o Camboja; Khieu Samphan e Nuon Chea foram acusados de crimes contra a humanidade, incluindo assassinatos, perseguição política e desaparecimentos forçados.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.*

Áudio -

Ex-líderes do Khmer Vermelho condenados à prisão perpétua
BR

Acaba fase de depoimentos no julgamento de líderes do Khmer Vermelho
BR

Tribunal do Camboja deve chegar a um veredicto no primeiro semestre de 2014; Nuon Chea e Khieu Samphan estão sendo julgados por crimes contra a humanidade.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

Acaba fase de depoimentos no julgamento de líderes do Khmer Vermelho
BR

Ex-líder do Khmer Vermelho é condenado à prisão perpétua no Camboja
BR

Tribunal, apoiado pelas Nações Unidas, indeferiu apelo de Kaing Guek Eav, conhecido como Duch; um dos homens mais influentes do regime de Pol Pot, ele foi condenado em 2010 por crimes contra a Humanidade.

Áudio -

Ex-líder do Khmer Vermelho é condenado à prisão perpétua no Camboja
BR

Demência deve afastar ex-líder do Khmer Vermelho de julgamento
BR

Ex-ministra de Assuntos Sociais do Camboja, Ieng Thirith, é acusada de genocídio por tribunal apoiado pela ONU; regime de Pol Pot pode ter matado 1,7 milhão de pessoas na década de 70 no país asiático

Áudio -

Demência deve afastar ex-líder do Khmer Vermelho de julgamento
BR

Tribunal da ONU faz audiências sobre ex-líderes do Khmer Vermelho
BR

Estado de saúde de dois acusados, Nuon Chea e Ieng Thirith, foi o tema da sessão para avaliar se eles têm condição física de serem submetidos a julgamento por crimes contra a Humanidade e de genocídio.

Áudio -