Ján Kubis

ONU condena explosões que mataram pelo menos 35 em Bagdá BR

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque. 

O representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para o Iraque, Ján Kubis, condenou firmemente os atentados suicidas terroristas ocorridos esta segunda-feira em Bagdá.

De acordo com agências de notícias, pelo menos 35 pessoas perderam a vida e outras  90 sofreram ferimentos após o ataque duplo na  Praça Tayaran onde diaristas se reúnem em busca de trabalho.

Trabalhadores

ONU condena ataque terrorista que matou 11 no Iraque BR

Agências de notícias informaram que integrantes do Isil teriam reivindicado autoria do atentado, ocorrido perto de Bagdá; para enviado das Nações Unidas, terroristas querem instigar medo nos iraquianos.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

As Nações Unidas condenaram de forma veemente um ataque terrorista, ocorrido na segunda-feira, a 35 km  de Bagdá, capital do Iraque. Pelo menos 11 pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas.

Áudio
1'13"

Iraque e Síria: Mais de 7,5 milhões libertados de territórios retomados do Isil BR

Enviado da ONU ao Iraque disse que “vitória histórica” dos iraquianos é também “em nome da comunidade mundial”; missão no país, Unami, condenou explosão de carro-bomba que matou esta terça-feira pelo menos 23 em cidade a mais de 160 km de Bagdá.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Enviado da ONU ao Iraque disse que “vitória histórica” dos iraquianos é também “em nome da comunidade mundial”; missão no país, Unami, condenou explosão de carro-bomba que matou esta terça-feira pelo menos 23 em cidade a mais de 160 km de Bagdá.

Agosto fecha com 188 mortos em violentos ataques no Iraque BR

Número exclui agentes da polícia e vítimas em Anbar; Bagdá registrou maior número de vítimas fatais; enviado do secretário-geral destaca prioridade de acelerar esforços de estabilização após libertação de Tal Afar.

Eleutério Guevane, ONU News em Nova Iorque.

Um total de 125 civis iraquianos foram mortos e outros 188 ficaram feridos em atos de terrorismo, violência e conflitos armados ocorridos no Iraque em agosto.

Mossul: aumenta “retaliação e vingança” por suspeitas de vínculo com Isil BR

ONU quer que  tribunais nacionais apliquem autoridade para julgar crimes internacionais; sessão do Conselho de Segurança abordou a situação do país  uma semana após a libertação da cidade iraquiana.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

A Missão da ONU no Iraque, Unami, expressou particular preocupação com o “crescente sentimento popular pela punição coletiva de famílias” por se suspeitar de ligação ao grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.