Índice de Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento humano global pode cair pela primeira vez em 30 anos por causa da pandemia
BR

Diretor do Escritório do Relatório de Desenvolvimento Humano falou à ONU News sobre os efeitos da Covid-19; padrões mundiais de educação, saúde e expectativa de vida devem cair na maioria dos países, ricos e pobres.

Combate às desigualdades é resposta para protestos globais, diz relatório de Índice de Desenvolvimento Humano
BR

Pesquisa lançada esta segunda-feira afirma que soluções atuais não resolvem nova geração de desigualdades; em entrevista à ONU News, diretor do escritório explica porque isso é um problema e como pode ser combatido.

Índice de Desenvolvimento Humano: Noruega continua liderando, Brasil cai uma posição e Portugal mantém
BR

Guiné-Bissau e Angola também caíram no ranking; Moçambique e Timor-Leste mantiveram posições; Cabo Verde e São Time e Príncipe subiram; relatório foi publicado esta segunda-feira na Colômbia.

Pedro Conceição: “Desigualdades em áreas como educação e saúde às vezes são esquecidas”

Economista português dirige escritório que produz o Relatório de Desenvolvimento Humano desde 1 de janeiro; em entrevista à ONU News, explica quais são os seus objetivos para o cargo.

Economista português será novo diretor do Escritório do Relatório de Desenvolvimento Humano

Em 2019, Pedro Conceição passa a liderar pesquisadores que elaboram Índice de Desenvolvimento Humano; administrador do Pnud diz que este é o “produto icônico” da organização e que o economista é uma “excelente escolha” para o cargo.

Especial: Na ONU, parlamentares do Brasil falam de desafios e ODSs

Deputados e senadores conversaram com a ONU News sobre momento de transição, cooperação e sustentabilidade; evento de alto nível destaca como países de renda média podem pôr em prática a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Progresso no desenvolvimento humano marcado por "grandes desigualdades"

Maioria dos Estados lusófonos desce no ranking; pessoas em países com desenvolvimento humano muito alto podem esperar viver mais 19 anos e passar mais sete anos na escola do que pessoas que vivem em países com baixo desenvolvimento humano .