Filtrar por conteúdo:

Haia

Juiz brasileiro será responsável por custódia dos Arquivos de Nuremberg BR

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O conteúdo dos Arquivos do Tribunal Militar Internacional de Nuremberg passará a fazer parte de exposições permanentes sobre as atrocidades cometidas pelo nazismo durante a Segunda Guerra Mundial.

A informação foi dada à ONU News, pelo responsável pela custódia dos arquivos, o juiz da Corte Internacional de Justiça, CIJ, o professor brasileiro Antônio Augusto Cançado Trindade.

Crueldade humana

Exclusiva: Antônio Augusto Cançado Trindade, juiz da ICJ, em Haia BR

O juiz que acaba de ser reeleito para a Corte Internacional de Justiça, CIJ, com sede em Haia, diz à ONU News que continuará representando o jusnaturalismo, baseado nos valores da humanidade, para contribuir com a promoção de um mundo mais justo; o magistrado brasileiro recebeu um mandato de mais nove anos, a partir de fevereiro de 2018; eleição ocorreu no Conselho de Segurança e na Assembleia Geral.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

Áudio
5'41"

Pela primeira vez, acusado de destruir Patrimônio Mundial é julgado BR

Ahmad Al Faqi Al Mahdi declarou ser culpado pelo crime de guerra relacionado à destruição dos monumentos históricos e religiosos de Timbuktu, no Mali; secretário-geral da ONU destaca tendência durante conflitos armados.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Começou esta segunda-feira o primeiro julgamento de um acusado de destruir um Patrimônio Histórico Mundial, os monumentos de Timbuktu, no Mali, construídos no século 5, mas que tiveram seu apogeu econômico e cultural entre os séculos 15 e 16.

Tribunal da ONU condena Jean-Pierre Bemba por crimes de guerra BR

Ex-vice-presidente da República Democrática do Congo vai passar os próximos 18 anos na prisão; Bemba foi considerado culpado também por crimes de violência sexual cometidos na República Centro-Africana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Tribunal Penal Internacional, TPI, sentenciou esta terça-feira o ex-líder rebelde e ex-vice presidente da República Democrática do Congo, RD Congo, Jean-Pierre Bemba, a 18 anos de prisão.

TPI condena ex-vice-presidente da RD Congo a 18 anos de prisão

Jean-Pierre Bemba foi considerado culpado por crimes de guerra e violência sexual na República Centro-Africana; ele foi número dois governo interino congolês após a guerra terminada em 2003.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Tribunal Penal Internacional, TPI, sentenciou esta terça-feira o antigo líder rebelde e ex-vice presidente da República Democrática do Congo, RD Congo, Jean Pierre Bemba, a 18 anos de prisão.