floresta

Preocupado com fogo, Guterres diz que “Amazônia tem que ser protegida”
BR

Segundo agências de notícias, grande fogo florestal acontece na floresta há pelo menos duas semanas; secretário-geral afirma que mundo “não se pode dar ao luxo de causar mais danos a uma grande fonte de oxigênio e biodiversidade.”

Quase 10 mil civis fugiram do Burundi no fim de semana

Segundo agência da ONU, país fechou suas fronteiras no domingo, um dia antes das eleições parlamentares; civis foram para Tanzânia, Ruanda e República Democrática do Congo.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.*

Áudio -

Quase 10 mil civis fugiram do Burundi no fim de semana

Moçambique entre países que preocupam devido ao comércio ilegal de marfim

Em Angola, o número de elefantes cresce e ocorrem episódios de tensão; Cites revela que taxas de caça ilegal dos animais continuaram praticamente inalteradas em 2014 em reunião no Botsuana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Moçambique entre países que preocupam devido ao comércio ilegal de marfim

FAO quer mudança de foco “para as pessoas” nas políticas florestais

Agência refere que cerca de 40% da população dos países menos desenvolvidos cozinham com lenha; relatório refere que recolha do produto e do carvão vegetal envolvem 840 milhões de pessoas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

FAO quer mudança de foco “para as pessoas” nas políticas florestais

Criado centro para evitar perda de 30 mil hectares de floresta na Etiópia

Banco Mundial apoia iniciativa que pretende minimizar custos globais das adaptações climáticas; país precisa de até US$ 5,8 mil milhões por ano para mitigar efeitos das alterações.

Eleutério Guevane, Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Criado centro para evitar perda de 30 mil hectares de floresta na Etiópia

OMS confirma 59 mortes pela febre de ébola na Guiné-Conacri

Agência anunciou que até esta terça-feira  foram registados 86 casos suspeitos; áreas afetadas são da floresta próxima da fronteira com a Serra Leoa e a Libéria.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -