fenômeno La Niña

Mundo teve a década mais quente da história entre 2011 e 2020, diz OMM
BR

Organização Meteorológica Mundial informa que este ano será um dos três mais quentes desde o início dos registros; nem mesmo efeitos do La Niña foram suficientes para diminuir os níveis de calor deste ano.

La Niña entra em ação e deve perdurar até 2021, segundo agência da ONU 
BR

Fenômeno meteorológico deve ter intensidade moderada a forte alterando temperaturas e precipitação em muitas partes do mundo; ONU e parceiros esperam consequências para agricultura, saúde, recursos hídricos e gestão de desastres.