Falta de alimentos

PMA forçado a reduzir apoio a vítimas do ciclone Idai em Moçambique
BR

Programa Mundial para a Alimentação, PMA, cortou pela metade as rações alimentares devido à falta de fundos afetando cerca de 525 mil pessoas na província de Sofala; apoio deve ser reduzido totalmente, ainda este mês, se problema de financiamento não for resolvido; desastre faz um ano neste 15 de março.

Presidente da Assembleia Geral vê oportunidade da migração para combater fome

Falando à ONU News, María Fernanda Espinosa destacou conhecimentos, capacidades e desejo dos migrantes para colaborar com sociedades de destino; representante destaca que principal questão não é falta de alimentos, mas sim problemas de acesso.

Zimbabué: escassez de comida deve afetar 1,5 milhão nos próximos meses

Zimbabué: escassez de comida deve afetar 1,5 milhão nos próximos meses

Sistema da ONU e governo do país avaliaram o impacto da seca causada pelo fenómeno climático El Niño com outros parceiros; preparação para resposta está a ser intensificada.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -

Unicef alerta para catastrófica falta de comida no Sudão do Sul

Unicef alerta para catastrófica falta de comida no Sudão do Sul

Agência da ONU afirmou que o conflito no país está a reduzir os envios de alimentos e o acesso a ajuda humanitária; autoridades pediram que as partes em confronto respeitem o acordo de cessar-fogo.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -

Falta de verba leva PMA a reduzir entrega de alimentos no Quénia

Falta de verba leva PMA a reduzir entrega de alimentos no Quénia

Programa Mundial de Alimentação e agência da ONU para refugiados anunciaram mudanças a partir desta sexta-feira, 1 de novembro; mais de 500 mil refugiados nos acampamentos de Dadaab e Kakuma poderão ser afetados pela redução de rações.

Áudio -

Apelo ao impulso aos ecossistemas para conter crise alimentar em África

Apelo ao impulso aos ecossistemas para conter crise alimentar em África

Pedido for feito em reunião que juntou mais de 800 representantes, em Nairobi; colheitas podem cair entre 10% a 20% no continente até 2050.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -