Europa

Vulcão na Islândia expõe vulnerabilidade do mundo
BR

Representante especial de Ban Ki-moon para a Redução de Desastres enfatizou que os eventos dos últimos dias na Europa demonstraram a importância de implementar planos de contingência para lidar com os riscos associados a vulcões.

Qualidade do ar na Europa ainda não foi afectada por poeira vulcânica, diz OMS

Agência da ONU informou que, por enquanto, os efeitos para a saúde são sentidos apenas na região em redor do vulcão; na Europa a poeira ainda não atingiu o nível do solo.

Ainda é cedo para medir impacto do vulcão sobre turismo

A OMT quer promoção de cooperação para minimizar o impacto negativo sobre o cancelamento de voos na Europa; restrições no espaço aéreo já atingem 20 países e afectam quase 7 milhões de pessoas.

OMT pede tratamento justo aos passageiros afetados por vulcão
BR

Agência da ONU quer promoção de cooperação para minimizar o impacto negativo sobre o cancelamento de voos na Europa; restrições no espaço aéreo já atingem 20 países e afetam quase 7 milhões de pessoas.

Reunião em Genebra vai finalizar acordo sobre cacau

Evento realiza-se sob os auspícios da Conferência da ONU para Comércio e Desenvolvimento, Unctad; valor de exportação do cacau no mundo durante o biénio 2009-2010 é estimado em cerca de US$ 10 mil milhões de dólares.

Nuvens de vulcão são séria ameça para segurança dos voos, diz Icao
BR

Segundo Organização Internacional de Aviação Civil, nenhum incidente foi relatado desde que o vulcão na Islândia entrou em atividade, no dia 14 de abril; agência da ONU, lembra, porém, que as cinzas do vulcão contém material que podem danificar os aviões.

Conferência discute direitos humanos de indígenas em países nórdicos (Português Brasil)

Reunião tem a participação de James Anaya, relator especial da ONU para a situação de Direitos Humanos dos Povos Indígenas; encontro deve abordar a situação dos povos Sami, que vivem em regiões ao norte da Noruega, Suécia, Finlândia e Rússia.

Tribunal de Haia retoma julgamento contra Karadzic
BR

Órgão da ONU rejeitou apelo em março e ordenou para esta terça-feira a retomada do processo que começou em outubro do ano passado; o ex-líder sérvio-bósnio responde por crimes cometidos durante os conflitos nos Bálcãs, no início dos anos 90.