Filtrar por conteúdo:

estabilização

Entrevista: ONU e as esperanças de paz na Líbia

A portuguesa Maria do Valle Ribeiro é representante adjunta do secretário-geral das Nações Unidas na Líbia.

Nesta entrevista à ONU News, a também vice-chefe da Missão das Nações Unidas na Líbia, Unsmil, fala das recentes ações para apoiar a estabilização e a reconciliação no país.

A conversa aborda ainda o apoio dado pela organização  aos esforços de combate ao tráfico humano e o papel de jovens para a criação de uma nova Líbia.

Acompanhe a conversa com Eleutério Guevane.

Duração: 10':54''

Funcionário da ONU explica porque unir esforços para estabilização da Somália

Vice-diretor do Departamento dos Assuntos Políticos cita revisão da Constituição, partilha do poder e processo para preparar as eleições de 2021 como prioritários; abordagem inclui combate ao terrorismo.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

As Nações Unidas reiteram a sua aposta para ajudar a criar condições para permitir que o Governo da Somália e as novas instituições assumam a responsabilidade da segurança do país.

União Africana e agências humanitárias reforçam parceria em prol da Somália

Entidades decidem reforçar relações e reconhecem que cooperação é essencial para o retorno da paz e da estabilidade no país; um dos objetivos é evitar que jovens sejam recrutados pela milícia Al-Shabaab.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Organizações humanitárias firmaram uma parceria com a Missão da União Africana na Somália, Amisom, com o objetivo de restaurar a paz e a estabilidade no país.

Mais de 66% dos casos de estupro envolvem crianças na Cote d’Ivoire

Relatório defende que questão da violação é tratada como um delito menor; maioria dos agressores são particulares; menos de um quinto de processos analisados terminaram em condenação.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um novo relatório das Nações Unidas revela que crianças formam cerca de 66% do total das vítimas de estupro dos últimos três anos na Cote d’Ivoire. Os dados são do período entre janeiro de 2012 e dezembro de 2015.

Ramos Horta sugere “compromisso político” até eleições na Guiné-Bissau

Ex-enviado da ONU fala de uma solução para permitir avanços na economia; pacto envolveria elites políticas e figuras com credibilidade que seriam aceites por todas as partes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Prémio Nobel da Paz e ex-presidente de Timor-Leste, José Ramos Horta, disse esta terça-feira, em entrevista exclusiva à Rádio, que tem sido contactado pela ONU para abordar uma saída para a estabilização da Guiné-Bissau.