economia

FMI prevê recessão global de 3% em 2020, maior descida desde Grande Depressão de 1929
BR

Instituição anunciou previsões para economia global, revendo em baixa estimativas devido à pandemia de covid-19; em comparação, economia recuou 0,1% durante crise financeira de 2009; em Angola, economia deve cair 1,4%, no Brasil, 5,3% e em Portugal 8%.

OIT diz que esforços conjuntos e solidariedade podem ajudar a vencer crise global
BR

Em relatório, Organização Internacional do Trabalho afirma que covid-19 lançou pressão sobre empregados e empregadores; agência acredita que saída está em ações coordenadas para mitigar consequências arrasadoras da pandemia. 

Economia global deve encolher quase 1% em 2020 devido à pandemia do coronavírus
BR

Novo relatório do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais destaca desafios econômicos como aumento da pobreza e desigualdade; antes do novo coronavírus, previsão era de que PIB global aumentaria 2,5% esse ano.

Mudança “fundamental e urgente” é necessária para alcançar ODSs

Novo relatório produzido por grupo independente de cientistas afirma que modelo atual de desenvolvimento não é sustentável; Encontro de Cúpula dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável acontece em Nova Iorque a 24 e 25 de setembro.

Análise da estabilidade financeira global melhora previsão de futuras crises

Estudo do FMI menciona que em 2008, muitos perguntaram porque a crise financeira não tinha sido prevista; instituição apresenta nova abordagem que permite analisar riscos e decidir se é provável uma nova crise.

Relatório apoiado pelo FMI diz que economia de Moçambique está em momento de mudança

Pesquisa afirma que esforços para solucionar vulnerabilidades de governança e corrupção podem ter impacto positivo duradouro; custos da corrupção durante período de 2002 a 2014 chegaram a US$ 4,9 mil milhões.

Investimento estrangeiro direto na América Latina e no Caribe aumentou 13,2% em 2018
BR

Índice reverte tendência de queda dos últimos cinco anos; maior parte do crescimento é explicada pelos maiores investimentos no Brasil, com US$ 88,3 bilhões, e no México, com US$ 36,9 bilhões.

ONU anuncia desaceleração econômica para América Latina e o Caribe e crescimento de 0.8% para Brasil

Maior incerteza e complexidade a nível internacional e baixos níveis de investimento, exportações e consumo são as principais causas; agência da ONU também destaca aumento dos déficits e dívida pública.

Unctad: “investimento direto estrangeiro confinado a níveis pré-crise financeira”

Indicador económico recua pelo terceiro ano consecutivo; repatriamento de capitais para os EUA é a principal causa; países em desenvolvimento são os mais atingidos.

FMI recomenda menos restrições ao crescimento e mais empregos na África do Sul

Análise da instituição aponta para uma fraca expansão da economia se não forem implementadas reformas estruturais; com novas autoridades, especialistas destacam oportunidade para reduzir custo de fazer negócios.