Direitos Humanos

ONU nomeia ex-vítima de tortura a relator sobre o tema
BR

Advogado argentino Juan E. Méndez vai substituir austríaco Manfred Nowak, que deixa o posto após seis anos.

Novo premiê somali promete combater uso de crianças-soldado
BR

Mohammed Abdullahi Mohammed nomeará encarregado para plano de ação e libertação de todas os menores recrutados; país do leste da África vive conflito civil desde 1991.

Ban Ki-moon satisfeito com consenso nas presidenciais de Guiné-Conacri

Guineenses vão às urnas este domingo para uma segunda volta das eleições presidenciais; em comunicado, o Secretário-Geral da ONU disse estar satisfeito com o consenso alcançado entre os partidos, mas que esse clima pacífico deve ser mantido, sem desrespeito dos direitos humanos, como aconteceu recentemente e que provocou a deslocação de população.

Demi Moore apoia fundo para vítimas de tráfico

Atriz será acompanhada do marido Ashton Kutcher na cerimônia em Nova York; iniciativa é parte do Plano de Ação Global para Combater Tráfico Humano e será gerenciada pelo Unodc.

Brasil quer Conselho de Direitos Humanos ainda mais amplo (Português Brasil)

País diz na Assembleia Geral que órgão ‘tem potencial para promover e proteger todos os direitos’; debate em Nova York analisa funcionamento do Conselho, criado em 2006.

Conflito forçou mais de 120 mil a fugir do Afeganistão (Português Brasil)

Insegurança elevou número de deslocados internos em mais de 1/3 entre junho de 2009 a setembro deste ano; agora são pelo menos 319 mil em todo o país.

Relator pede a países que combatam grupos extremistas
BR

Githu Muigai disse, na sede da ONU, que prevenção ao racismo e discriminação deve ser feita com base na lei.

OIT lança novas medidas sobre saúde e segurança na agricultura

O setor representa 1/3 da mão-de-obra mundial, sendo a atividade que emprega maior número de mulheres, principalmente em África e na Ásia; um conjunto de medidas da OIT aponta como melhorar a segurança e a saúde.

ONU pede ao primeiro-ministro somali para formar Governo

Após renúncia em Setembro, o cargo foi atribuído a um novo nome; enviado da ONU apelou ao novo primeiro-ministro para formar Governo de modo a começar a responder aos desafios por que passa a nação.